A apresentadora revelou alguns episódios sobre quando regressou a Moçambique, destacando o “estaladão de realidade” e o “bullying” de que foi vítima.

A também escritora contou que foi colocada de parte na escola por ser “a única branca”, sendo que acabaram por fazer esperas à frente da escola.

“Fui colocada de lado na escola porque era a única branca. As crianças não aceitavam, não brincavam comigo. […] Sofri ‘bullying’ por parte de um grupo de garotas da escola, de novo por ser branca. E tive de começar a defender-me”, afirmou.

“Elas faziam-me esperas à frente da escola. A minha mãe teve de me ir buscar durante um período, porque uma vez apanharam-me sozinha e deram-me uma sova descomunal”, recordou.

Fátima Lopes revelou que estas situações fizeram com que fosse mais “desenrascada”.

Related Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published.