Maratonas, palestras, exposições e lives marcam a data

No dia 20 de março, os holofotes estarão voltados para aqueles que dedicam seu tempo a trazer um pouco de fantasia e sonhos para as crianças, jovens e adultos. Neste Dia Internacional dos Contadores de Histórias em meio à pandemia de Covid-19, os profissionais continuam se reinventando e buscam levar uma mensagem positiva e de esperança a todos os públicos. Para isso, o grupo Os Tapetes Contadores de Histórias, o projeto “Narrativas Fluminenses” e a Caravana da Leitura e do Autor Fluminense – Mediadores de Leituras exibem uma vasta programação gratuita e online para celebrar a data. Os eventos acontecem com apoio da Lei Aldir Blanc, Governo Federal, Governo do Estado do Rio de Janeiro, Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro.

Mostra Peraltagens

Coordenada por Warley Goulart, Peraltagensé uma mostra virtual do acervo particular do grupo Os Tapetes Contadores de Histórias, com obras feitas de tecido e inspiradas em contos do mundo inteiro e autores renomados, como Ana Maria Machado, Carlos Drummond de Andrade, Graciliano Ramos, Ricardo Azevedo e Sérgio Capparelli. A partir do dia 20 de março, o grupo elaborou uma programação voltada para toda a família, sobretudo o público infanto-juvenil, com exposição virtual, visitas guiadas, sessões de histórias e oficinas de formação de contadores de histórias. Serão realizadas ao todo 33 ações virtuais distribuídas pelas redes sociais da Biblioteca Parque Niterói.

Narrativas Fluminenses

O projeto foi criado pela atriz Daniele Ramalho e é dividido em duas partes: “Maratona Rio das Mil e Uma Histórias: narrativas fluminenses” e o seminário “Contadores de Histórias: arte, política e fomento”. A maratona acontece em todos os sábados de março, com a participação de 54 contadores de histórias do Rio de Janeiro, amadores e profissionais, em vídeos de até 15 minutos, com um repertório recheado de histórias populares dos Irmãos Grimm, histórias africanas, mitologia indígena brasileira e contos das Mil e Uma Noites, versões criadas pelos próprios narradores como “Rumpelstilskin da Paraíba”, além de clássicos conhecidos como “Ali babá e os 40 ladrões” e muito mais. A programação será transmitida pelo canal do YouTube “Narrativas Fluminenses” e conta com a participação de artistas como Bia Bedran e José Mauro Brant.

Caravana da Leitura e do Autor Fluminense – Mediadores de Leituras

A ação de circulação literária tem como estratégia democratizar o acesso ao livro e à leitura, além de estimular e incentivar crianças de 7 a 14 anos para o contato com autores fluminenses. Serão realizadas ações virtuais, todas gratuitas, que poderão ser acessadas através das redes sociais da Caravana. O projeto prevê também capacitação para professores e agentes de leitura da Rede de Bibliotecas Comunitárias, pontos de leitura e projetos de incentivo à leitura com a realização de videoaula, web conferência e a entrega de kits para 10 Bibliotecas Comunitárias com equipamentos digitais, ebooks, aplicativos e livros em papel. Segundo Benita Prieto, coordenadora geral do projeto, a iniciativa pretende contribuir para a melhoria da educação e incentivo à leitura, através da formação de professores e mediadores de leituras, narrativas de histórias e oficinas literárias, bem como a divulgação dos autores fluminenses e de suas obras junto ao público infantil.

Programação:

Mostra Peraltagens

Biblioteca Parque Niterói

Related Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published.