A Polícia Judiciária deteve mais um suspeito, o quarto, da morte do rapper Mota Jr.. O crime aconteceu em março deste ano. A detenção foi realizada depois de já terem sido detidos outros dois suspeitos da morte do rapper.

O suspeito, de 26 anos, tinha estado preso por suspeita de ter assassinado um agente da PSP reformado e foi colocado em liberdade por exceder o prazo de prisão preventiva. O arguido será sujeito a primeiro interrogatório judicial esta quinta-feira onde irá conhecer as medidas de coação.

As autoridades já apanharam três suspeitos de estarem envolvidos na morte do rapper Mota Jr. O corpo do jovem foi encontrado num descampado em Sesimbra em maio depois de ser dado como desaparecido a 15 de março. Mora Jr. terá sido raptado à porta do prédio onde vivia em São Marcos, Sintra.

O primeiro suspeito da morte do rapper foi detido a 26 de maio, no Aeroporto Francisco Sá Carneiro, no Porto, quando regressava ao País, vindo de Inglaterra. Edi Barreiros, de 26 anos, fugiu para Manchester a 19 de março, quatro dias após o crime. O segundo suspeito, João Luizo, de 26 anos, foi detido em Manchester, onde estava escondido. Desde que o comparsa foi detido a tentar entrar em Portugal, Luizo tentou escapar. Sabia que tinha mandados e circulou por várias cidades inglesas.

Related Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published.