O diretor-geral da TVI revelou que saiu de casa para dirigir-se a uma repartição pública, para renovar o cartão de cidadão, e encontrou o estabelecimento com as portas fechadas e as ruas praticamente vazias.

“Sinal dos estranhos tempos e tomemos como boa a informação que está na porta: ‘Será contactado, em breve.’ Que assim seja”, referiu na fotografia que partilhou nas redes sociais, mostrando-se chocado.

“O que choca mais, quando se deixa o Chiado, é a cidade sem vida. Não a Lisboa que amanhece de quando aqui andava há 25 anos ou mais, mas a Lisboa que parece desfalecer perante o horror destes dias de chumbo. E, no entanto, não haver (quase) ninguém é o que se deseja e do que precisamos. Ninguém está a salvo”, acrescentou.

O novo confinamento em Portugal teve início às 00.00 H da passada sexta-feira.

Related Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published.