Habilidade, técnica, concentração e boas táticas de raciocínio lógico e estratégico, esses são os requisitos mínimos exigidos para quem praticar Golfe – modalidade esportiva que surgiu na Europa, no primeiro império Romano.

Trata-se, no geral, de uma modalidade esportiva que não exige muito esforço, somente precisão e, principalmente, paciência – afinal exige-se bastante calma do competidor para que acerte um pequeno buraco (de 10cm de profundidade) feito na grama, localizado em pontos estratégicos.

As partidas, geralmente, são realizadas em campos abertos, próximos a florestas e bosques. Por esse motivo, é que o especialista em negócios Gérlio Figueiredo Soares, diz que o Golfe é um esporte que proporciona saúde e pode ser opção para pessoas sedentárias. “As caminhadas feitas se um ponto para outro no campo já proporcionam queima de caloria, mesmo que pequeno. Reduz o colesterol, porque aumenta a circulação sanguínea, e ajuda na produção de vitamina D, visto que o competidor está exposto ao sol”.

Outro benefício para saúde que o especialista ressalta inclui bem-estar psicológico e mental. “Qualquer esporte produz endorfina, não é diferente no Golfe que também produz hormônios da felicidade”, pontua.

E, embora seja uma modalidade praticada por ricos, Figueiredo reforça que o esporte pode ser um jogo para homens e mulheres de diversas classes sociais. “É um esporte apreciado pela alta classe, mas todos podem praticar, montar seu grupo ou ser de maneira individual”.

“O Golfe também aumenta o networking profissional e ajuda na realização de novos negócios de uma maneira diferenciada”, finalizou.

Related Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published.