Confirmada na condução do novo ‘Big Brother – A Revolução’, com estreia prevista para setembro próximo, sabe-se agora que vai ganhar cinco mil euros por cada gala. Este valor irá ainda aumentar com programas-extra que possa fazer.

Este é, no entanto, um corte avultado quando comparado com os valores pagos no passado. Ao conduzir a ‘Casa dos Segredos’, a apresentadora chegou a levar para casa 50 mil euros por mês. Teresa aceitou a proposta de Cristina Ferreira, a nova diretora de Entretenimento e Ficção da TVI, apenas com uma exigência: ter a seu lado o ator e amigo de longa data Miguel Dias, que considera uma preciosa ajuda na elaboração dos textos e trocadilhos para as galas do ‘BB’.

O regresso acontece três anos depois do insucesso de ‘Biggest Deal’. O programa que convidou famosos a gerirem uma pizzaria, um centro de lavagem de carros e um cabeleireiro, durou apenas um mês e precipitou a saída de Teresa do pequeno ecrã. Após o desafio, a apresentadora deu a cara por ‘A Casamenteira’ e ‘Confessionário’, também sem sucesso. Acabou por deixar o ecrã com profunda mágoa.

“Tenho muitas saudades. As pessoas não me deixam esquecer isso”, lamentou a apresentadora.

Related Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published.