António Ferrão morreu aos 95 anos. O músico recorda o progenitor como um “homem sério, trabalhador”, a sua “referência em todos os sentidos”.

“Era um alfaiate de renome, um homem muito respeitado e a maior fortuna que eu herdei, tanto dele como da minha mãe, foi a educação, com princípios e dignidade”, disse o cantor, emocionado.

“Devo tudo o que sou ao meu pai, e à minha mãe.”

António Ferrão encontrava-se numa casa de repouso há alguns anos.

“Ele nunca foi um homem doente. Ou seja, não tinha diabetes, nem tensão alta, mas a demência trouxe-lhe uma fragilidade tremenda. Ele já não estava ciente do que fazia, recusava comer, era muito complicado…”

Nos últimos dias, a situação piorou e António Ferrão foi hospitalizado. “Antes disso, ele passou uns dias em minha casa”, contou Toy.

Related Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published.